Imagem de algumas pessoas com deficiência que estão sentadas no chão de um pátio fechado por portões de grades verdes à frente e ao fundo . Em último plano, um homem de costas e sem camisa olha para a rua pelas grades. Na margem inferior há uma faixa com o logotipo da Human Rights Watch, à esquerda, e à direita, um retângulo verde com os dizeres em branco “Eles ficam até morrer” - Uma vida de isolamento e negligência em instituições para pessoas com deficiência no Brasil. Imagem retirada do Relatório “Eles ficam até morrer”, pg26.

A Vice-Presidente da Federação Down, Ana Figueiredo, solicitou, na última reunião do Conselho Nacional dos Direitos das Pessoas com Deficiência (Conade), dia 6/6, a aprovação, pelo Plenário, de encaminhamento de convite à Human Rights Watch Brasil (HRW) para que um dos seus representantes participasse da próxima reunião ordinária desse Conselho, para apresentação do Relatório “Eles ficam até morrer: uma vida de isolamento e negligência em instituições para pessoas com deficiência no Brasil” (https://www.hrw.org/…/d…/files/report_pdf/brazil0518port.pdf), cuja conclusão foi no sentido de que muitas pessoas com deficiência no país entram em instituições ainda quando crianças e lá permanecem por toda a vida, em péssimas condições.


O pedido foi aprovado pelo Plenário, tendo sido determinada, pela Mesa, a inclusão do aludido item na pauta da próxima reunião do Conade e o envio de Ofício à HRW a fim de formalizar o convite.