Imagem de vários/as alunos/as sentados/as, em uma sala de aula, olhando para a câmera. No primeiro plano, um menino moreno, cabelo curto, segura um livro aberto em sua mão direita e, como os outros/as, também olha para a câmera.

No dia 22 de agosto, na reunião do Conade- Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência, a Diretora da Secretaria de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão (SECADI/MEC), convidada, a partir de requerimento das representantes da CUT e da Federação Down nesse Conselho, a apresentar a proposta de reforma da Política Nacional de Educação Especial na Perspectiva da Educação Inclusiva (PNEEPEI), reiterou o discurso de que “a política está sendo construída”. A Federação Down, por meio das Conselheiras Ana Claudia Mendes de Figueiredo (vice-presidente) e Glauciane Santana (diretora regional Nordeste), expressou, contudo, imensa preocupação com a celeridade com que está sendo conduzido o processo de alteração da proposta e com a ausência da imprescindível participação efetiva de todos os segmentos da sociedade na construção da política. É preciso que todos aqueles que acreditam ser a inclusão o caminho para uma sociedade verdadeiramente justa e solidária se envolvam nesse debate, exigindo participação de fato na construção da política de educação especial, que impactará a vida de milhares de pessoas com deficiência, especialmente intelectual e mental.